Orientais com muito ritmo

"As pessoas ficam surpresas com o fato de eu ser descendente", diz Jairzinho

Maíra Watanabe Falseti, Especial para o JT,

15 de março de 2008 | 15h31

São poucos os que conseguem evitar a cara de espanto quando descobrem que Jair Oliveira e Luciana Mello têm uma avó japonesa. "As pessoas ficam mesmo surpresas com essa ligação, com o fato de eu ser descendente", confirma Jairzinho. Ele já esteve no Japão duas vezes, em 1996 e 2006, para fazer shows. "Na primeira, me senti estranho", lembra o cantor. "Tive dificuldade para me localizar, porque não havia alternativa ocidental para ler as informações nas placas."A segunda viagem, no entanto, se tornou inesquecível. "Eu estava com a minha esposa. Descobri que ia ser pai em um hotel em Tóquio", conta Jairzinho, pai coruja de Isabela, hoje com 8 meses. "Isso marcou, porque desenvolvi uma ligação com minha primogênita."No Japão, o artista notou o cuidado com o próximo e o respeito com o espaço do outro. "Fiquei perplexo quando vi que algumas pessoas usavam máscaras. Pensei que era para se proteger, mas na verdade é para proteger o outro, não passar a gripe para frente."Jairzinho, como todos os que têm sangue oriental, sabe que este ano é especial. "Tenho admiração pelo jeito como São Paulo foi formada. E sei que a cidade deve muito à colônia japonesa", diz o cantor. "Queria ser mais presente na comunidade. A gente participa de algumas festas e ajuda algumas entidades japonesas."A ligação de Luciana com o lado oriental é ainda mais forte e provoca risadas na família. A cantora quer estudar a língua japonesa, vive ameaçando ir ao consulado para recuperar a história da avó e gostaria de ter passaporte japonês. "A gente brinca e pergunta: ‘O que uma negona como essa tem de japonesa?’ Ela vai ser presa!’", diverte-se a mãe dos dois, Clodine. "Mas estamos tentando providenciar um Koseki Tohon (certidão de nascimento japonesa) para a família."

Mais conteúdo sobre:
Imigração Japonesa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.