Os queijos de Elizabeth

Há séculos a Paxton & Whitfield é a queijaria oficial da família real britânica. Mas não se assuste: plebeus também podem frequentá-la. Difícil é escolher entre os melhores queijos artesanais da Europa

Roberta Fortuna, LONDRES, Especial para o Estado,

24 de junho de 2010 | 12h16

Artesania desde 1742. Churchill chegou a dizer que 'um verdadeiro cavalheiro' só comprava seus queijos na famosa queijaria

 

 

Não se ofenda, mas você não é tão nobre como alguns dos clientes da Paxton & Whitfield - a menos que faça parte da família real britânica. Mesmo assim, se gosta de queijos, precisa guardar o nome desta loja. Trata-se da queijaria oficial de reis e rainhas da Inglaterra desde os tempos da Rainha Vitória, em 1850. Outro cliente ilustre foi o ex-primeiro ministro Winston Churchill, que chegou a afirmar que "um verdadeiro cavalheiro só compra seus queijos na Paxton & Whitfield".

 

A marca surgiu em Londres, em 1742. No início era uma modesta barraca de feira na região central da cidade. Só ganhou endereço e sobrenome quando os sócios Harry Paxton e Charles Whitfield decidiram transformá-la num entreposto de queijos artesanais, de diferentes países. Hoje são três unidades na Inglaterra. A mais famosa é a da foto, perto de Picadilly Circus.

 

Há queijos espalhados por todas as partes - nas prateleiras refrigeradas, nas estantes e no balcão de atendimento, onde é possível provar. Ao todo, são 200 queijos feitos manualmente em fazendas no interior da Inglaterra, França, Itália, Suíça, Holanda e Noruega e enviados à loja no estado ideal de maturação.

 

Todo mês, um deles é eleito pelos funcionários como o queijo ideal para a época. A estrela deste mês é o Berkwell. Não conhece? É um queijo de leite de ovelha, com suave aroma de nozes e frutas, produzido em Warwickshire, região central da Inglaterra.

 

Se você prefere leite de vaca, a sugestão é o St. Wulfstan, queijo branco com casca e sabor forte. Tem textura cremosa e notas de cogumelos.

 

Alguns queijos são produzidos sob os olhos da Paxton & Whitfield, como é o caso do cheddar da Montgomery’s. Os funcionários da queijaria acompanham tudo, inclusive a retirada do leite das vacas nos pastos úmidos de Somerset, no sudoeste da Inglaterra. Maturado por 22 meses, para que o sabor fique mais acentuado, o Montgomery’s já recebeu vários prêmios no país, entre eles o de melhor queijo e o de melhor cheddar.

 

Entre as opções menos convencionais, há Little Wallop, um queijo de cabra envolto em folhas de uva e lavado com aguardente de cidra. Criado por Alex James, ex-roqueiro e atual fazendeiro e colunista gastronômico do jornal inglês The Independent, o Little Wallop é uma das novidades. "Recebemos muitas amostras de novidades feitas por fazendeiros de toda a Europa. Testamos e, quando aprovamos, os queijos entram no nosso menu. Isso é enriquecedor", diz Ros Windsor, diretora da marca.

 

A Paxton & Whitfield oferece o que chama de cheesecake (não, não é o doce) indicado para festas - o cliente escolhe seus queijos preferidos e os queijeiros montam um "bolo" com rodas ornamentadas (custa de R$ 150 a R$ 1.100). Para acompanhar, a marca vende geleias, marmeladas, vinhos e utensílios.

 

Ah, quer saber que queijos a loja fornece para o Palácio de Buckingham? É segredo.

 

 

 

NÃO PERCA!

 

Os queijos de búfala Pendragon, o St. Wulfstan, o Berkswell e os lavados com mel e aguardente de cidra (Oxford Isis e Little Wallop)

No Paxton & Whitfield - 83, Jermyn Street, SW1Y 6JE (perto de Piccadilly Circus)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.