Oscar Maroni é transferido de delegacia em São Paulo

O empresário Oscar Maroni, dono da boate Bahamas, foi transferido na noite de ontem da 2ª Delegacia Seccional, no Brooklin, na zona sul de São Paulo, para a carceragem do 40º Distrito Policial, na Vila Santa Maria, região do Limão, zona norte da capital paulista. Por ter curso superior, o empresário tem direito a cela especial e por isso foi levado para a zona norte.

RICARDO VALOTA, Agencia Estado

16 Julho 2009 | 07h51

Acusado pelo Ministério Público (MP) de favorecimento da prostituição, formação de quadrilha e tráfico interno de pessoas, o empresário, de 57 anos, foi detido na manhã de ontem após supostamente ameaçar sua ex-namorada, Vivian Milczewsky, que também acusa Maroni de rondar o prédio onde ela mora, na Vila Nova Conceição.

O empresário já havia ficado sete dias preso na mesma delegacia após a Justiça decretar sua prisão temporária. Na ocasião, o Ministério Público (MP) apresentou gravações à Justiça que comprometeriam Maroni. Em ligações telefônicas e conversas gravadas por uma ex-namorada, ele supostamente fala com uma garota de programa sobre os esquemas ilegais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.