Outras opções

Pode parecer redundância, mas para mim o melhor vinho é sempre o último que bebi

O Estado de S.Paulo

16 Julho 2009 | 02h32

ÁLVARO CEZAR GALVÃO, enófilo

BRAULIO PASMANIK, gourmet

Como sou amante de ostras e frutos do mar, vou eleger um branco que combina bem com eles, o alsaciano 40 Clos St.Hune de Trimbach.

39

SALVATORE LOI

?Uma vez ganhei de um cliente do Fasano um Château Lafite-Rothschild 1976.

Ainda tenho essa garrafa, talvez abra no casamento da minha filha. Está guardadinha.?

1

Exibida na capa da edição de número 1 do Paladar, a garrafa de Château Pétrus ilustrou a entrevista que José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, deu aos jornalistas Mario Sergio Conti e Reali Jr. O vinho, um Bordeaux do Pomerol, é um dos mais idolatrados entre enófilos. Mas Boni

ensinou na entrevista: "É preciso descobrir o bom italiano, e não querer tomar um Château Pétrus todos os dias." Grande lição. A graça dos vinhos está na variedade, e é isso que tentamos mostrar com os 200 vinhos desta edição.

O empresário Fausto Moreira é fã de garrafas double magnum e, organizado, hierarquizou alguns de seus vinhos com selos nas cores verde, vermelho e dourado. "Os verdes os filhos podem abrir, os vermelhos, minha mulher", conta ele. Os dourados, você imaginou, só com ele ao lado. Entre as preciosidades, 37 Crozes-Hermitage 2005 36 L. Ermita 2001, 35 Château Margaux Grand Vin 1994 , 34 Château Lafite-Rothschild 1995, 33 Château Mouton-Rothschild 1990, 32 Vega-Sicilia 1990 e 31 Gaja Barbaresco 2001. O australiano 30 Penfolds Grange 1990 não está na adega, mas é o vinho que ele recomendaria, se pudesse escolher apenas um. "Meu pai bebeu achando que era um australiano barato", conta.

PREFERIDOS

29 Quartz do Claude Courtois

28 Buisson Pouilleux da Domaine Tue-boeuf

27 Mâcon-Village da Domaine Valette

26 Pouilly Fuisse Clos de Monsieur Noly da Domaine Valette

25 Anjou Les Nöels de Montbenault do Richard Leroy

24 Meursault Clos des Perrieres do Fred Cossard

23 Saint Romain Sous Roche da Domaine de Chassorney

22 Gevrey Chambertin 1er Cru Les Combottes do Dominique Laurent

21 Gevrey Chambertin 1er Cru Petite Chapelle de Dugat-Py

20 Chambolle Musigny 1er Cru do Philippe Pacalet

19 Vosne-Romanée 1er Cru Les Suchots da Domaine Prieure Roch

18 Châteauneuf-du-Pape Cuvée Centenaire de Andre Brunel

17 Barolo Rocche Dell''Annunziata do Roberto Voerzio

16 Château Lafite-Rothschild

300 para comemorar a edição número 300 do paladar pretendemos abrir esse champanhe orgânico de anselm selosse, um dos vinhos cult da atualidade.

o jacques selosse grand cru ?substance? é de vinhedo único, feito de

modo pouco usual. como só é vendido em um kit de 8 garrafas por R$ 6.150, vamos ter de começar a guardar dinheiro.

CARL EMBERSON, gerente-geral do Gran Hyatt São Paulo.

Quando eu trabalhava como garçom, em Londres, uma noite no restaurante, um casal pediu um certo vinho. Fui ao computador para registrar o pedido e quase caí quando vi o preço. O gerente logo avisou que era ele quem iria servir o vinho. O casal ficou até tarde e na saída, ainda havia muito vinho na garrafa. Perguntei se queriam levar para casa e o cliente me disse: "Por que não bebe você?" Respondi que não gostava de vinho, só de cerveja. Ele me disse que eu estava perdendo muita coisa na vida não apreciando vinho. Limpei a mesa e levei a garrafa para a cozinha, pensando o que poderia haver de tão especial nela. Peguei uma taça e provei. Aquele gole mudou a minha percepção. Botei mais e mais, até que o vinho acabou. Estava fascinado. Como podia existir uma coisa tão esplêndida, tão fina? Era um 38 Château Pétrus 1974. Guardei o rótulo para lembrar dessa noite. E desde então, claro, passei a gostar de vinho.

Para entrar na adega o gourmet Maurizio Remmert põe um casaco e um chapéu russo que ele chama, em italiano, de colbacco. Além de vinhos, há salames pendurados no teto e charutos sobre caixas fechadas... com mais vinhos? "São grandes vinhos. Às vezes compro e vale a pena revender, por exemplo, 3 deles e comprar 30 vinhos que eu tomo no dia a dia", explica. Na adega de Maurizio há 6 Domaine Prieuré Roch Clos de Bèze 1999, 5 Neuchâtel Les Rissieux 2005, 4 Château Mouton Rothschild 1996, 3 Château Clerc-Milon 1996, 2 Clos de la Chapelle 1997

INESQUECÍVEIS

15 Cros Parantoux 1990 do Henri Jayer

14 Richebourg 1978 do Henri Jayer

13 Saint Vivant 1978 da Domaine da Romanée-Conti

12 Clos de Beze 1999 da Prieure Roch

11 Château Latour 1990

10 Châteauneuf-du-Pape 1990 Reserve des Célestins de Henri Bonneau

9 Bâtard-Montrachet da Domaine da Romanée-Conti (só se bebe na Domaine)

8 Pouilly Fuisse 1999 Cos de Monsieur Noly da Domaine Valette

7 Montrachet 1986 da Domaine Ramonet

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.