Pacote social prevê vagas em creche privada para baixa renda

O pacote social para a primeira infância que será lançado pela presidente Dilma Rousseff nos próximos dias vai pagar por vagas para crianças de baixa renda em creches privadas, disse à Reuters uma fonte do Planalto.

REUTERS

10 Maio 2012 | 15h19

A ideia é estimular que creches privadas recebam número maior de crianças de baixa renda, em especial as beneficiárias dos programas Bolsa Família e do Brasil Sem Miséria. O repasse do governo federal será feito para os municípios, responsáveis pelos convênios com creches.

O aumento no número de vagas em creches é um dos pontos principais do pacote social que será anunciado pela presidente na noite de domingo, em pronunciamento em rede de rádio e TV. Além de ampliar convênios com creches, o governo quer construir novas unidades -na campanha à Presidência, Dilma prometeu construir 6 mil creches até 2014.

"As crianças afetam a pobreza via o trabalho da mãe", disse à Reuters Ricardo Paes de Barros, subsecretário de Ações Estratégicas da Seretaria de Ações Estratégicas (SAE) da Presidência e um dos responsáveis pelo programa para a primeira infância.

Paes de Barros, que não quis comentar detalhes do programa a ser anunciado, ressalta que com a criança na creche, a mãe tem a oportunidade de ser incluída no mercado de trabalho, o que tem reflexos na renda da família no longo prazo.

"Uma das formas de resolver o problema da pobreza é permitir que mães jovens possam trabalhar sem que o desenvolvimento do seu filho seja afetado", disse.

O pacote também vai incluir maior repasse nos programas Bolsa Família e Brasil Sem Miséria para famílias com crianças com menos de 6 anos, distribuição de suplementos de micronutrientes e o apoio às famílias dessas crianças.

(Reportagem de Ana Flor)

Mais conteúdo sobre:
POLITICA PACOTE SOCIAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.