Pacto tentará proteger o meio ambiente no norte da Europa

Líderes da União Européia, Rússia, Noruega e Islândia comprometeram-se a cooperar para proteger o meio ambiente na região setentrional que se estende da Groenlândia à Rússia.O documento Dimensão Norte - assinado pelos 25 países da UE, bem como Rússia, Noruega e Islândia - conclama ao desenvolvimento sustentável, estabilidade e prosperidade pela região, que inclui centros industriais europeus e áreas do Ártico habitadas por tribos de caçadores e pescadores."Avançamos bastante. Poucos anos atrás, isto era apenas um sonho, mas agora é parte da política oficial da UE", disse o principal negociador finlandês do pacto, Maimo Henriksson. "A atitude russa mudou de vez, e agora eles estão a bordo, conosco".A União Européia e a Rússia já reuniram cerca de US$ 2,6 bilhões para projetos ambientais na área ao redor do Mar Báltico - saturado de detritos agrícolas, esgoto, detritos industriais e velhos naufrágios das duas guerras mundiais. O Ártico europeu, lar de algumas das mais abundantes populações de peixes e um amplo hábitat para espécies nativas, se vê sob pressão crescente do aquecimento global, que vem derretendo as geleiras da área.Ambientalistas também temem a pressão econômica por uma maior extração de petróleo na região, já afetada pela disseminação da poluição humana. A área também sofre com o legado nuclear da antiga União Soviética, sob a forma de depósitos subaquáticos de lixo atômico e velhos submarinos nucleares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.