Pai de criança palestina morta em ataque a fogo morre dos ferimentos

O pai da criança palestina morta num ataque a fogo a sua casa há uma semana morreu neste sábado dos ferimentos causados pelo incêndio.

REUTERS

08 Agosto 2015 | 11h47

Suspeita-se que agressores judeus tenham colocado fogo na casa de Saad Dawabsheh na vila de Duma, na Cisjordânia, em 31 de julho, matando o seu filho de um ano e meio e ferindo gravemente a sua mulher e o seu outro filho, num ato que o primeiro-ministro de Israel descreveu como terrorista.

Uma porta-voz do hospital Soroka em Israel, onde Dawabsheh era tratado, disse que ele morreu no início deste sábado.

Centenas de palestinos se juntaram no funeral de Dawabsheh em Duma e pediram para que grupos militantes vingassem as mortes.

Desde o ataque, o gabinete de segurança do governo do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, está sob pressão crescente para reprimir os grupos judaicos de extrema-direita. O governo decidiu permitir interrogatórios mais duros de militantes judeus suspeitos, usando métodos antes só adotados para palestinos.

O governo também disse que começaria a prender suspeitos de violência política contra palestinos sem julgamento, uma outra prática só usada com suspeitos palestinos.

(Por Ali Sawafta e Nidal al-Mughrabi)

Mais conteúdo sobre:
CISJORDANIA PAI MORRE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.