Pais faltam à reunião e filhos ficam sem aula em SP

Revoltada com o descaso dos pais que não atenderam à convocação para comparecer à escola e discutir o desempenho dos filhos, uma diretora foi pessoalmente às classes e retirou os alunos da aula. Eles foram avisados de que só voltariam para as classes depois que os pais ou responsáveis se apresentassem.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

18 de outubro de 2011 | 17h39

A punição ocorreu ontem, na Escola Estadual Genésio Machado, em Sorocaba (SP). A medida atingiu dezenas de alunos das 7ª e 8ª séries do ensino fundamental e gerou polêmica. Os pais reclamaram que a diretora agiu com abuso de autoridade. Alegaram ainda que alguns alunos tiveram de esperar pelos pais do lado de fora da escola, sentados na calçada.

A diretora Arlete Veloso reclamou da falta de interesse dos pais pela vida escolar dos filhos. Eles haviam sido convocados para uma série de reuniões, na semana passada, para receber os boletins e discutir as notas dos filhos, mas poucos compareceram. A diretora alegou que o descaso pode caracterizar crime de abandono intelectual - deixar de prover, sem justa causa, a instrução primária de filho em idade escolar.

Ela chegou a informar o Conselho Tutelar sobre o descaso dos pais. A mãe de uma estudante alegou que não compareceu às reuniões porque trabalha o dia todo. Ela considerou "irresponsável" a atitude da diretora, pois alguns estudantes ficaram na rua. Arlete disse que os alunos foram orientados a permanecerem no interior da escola. "Os pais se preocupam com os direitos dos alunos, mas se esquecem de seus deveres", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
educaçãoreuniãopais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.