País ganha guia de saúde para viajante de navio

Centro Brasileiro de Medicina do Viajante quer auxiliar passageiros a evitar doenças

CLARISSA THOMÉ / RIO , O Estado de S.Paulo

09 Março 2012 | 03h03

Na temporada passada de cruzeiros, 792 pessoas adoeceram a bordo. Neste ano, em 20 dias, passageiros de dois navios de passagem por Santos tiveram problemas de saúde. No caso mais grave, uma tripulante do MSC Armonia morreu após desembarcar com sintomas de gripe. Para auxiliar os passageiros, o Centro Brasileiro de Medicina do Viajante publicou o Guia de Saúde - Viagens de Navio.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), dos passageiros que adoeceram na temporada 2010/2011, 39% foram contaminados com influenza e 38% tiveram diarreia. "O navio é um ambiente de aglomeração e merece cuidado especial", diz Isabella Ballalai, coordenadora médica e coautora do guia com a médica Flávia Bravo.

Entre as dicas estão consultar um médico que tenha conhecimentos de medicina do viajante (para orientar sobre vacinas), incluir na bagagem medicamentos de uso pessoal, providenciar um seguro e tirar dúvidas com o agente de viagem. "É preciso esclarecer se haverá transporte para o hospital se o paciente adoecer, se é preciso fazer seguro de saúde. Se a consulta custa caro a bordo, é preciso que isso faça parte do orçamento", diz Isabella.

O guia informa que sintomas como febre, diarreia, vômito e tosse têm de ser notificados no navio. "Se estiver doente, não viaje. Há surtos que começam com pessoas que, sabidamente doentes, decidiram embarcar."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.