País não tem plano de contingência para vazamentos

O Brasil não tem um plano nacional de contingência para o caso de um acidente das proporções do que ocorreu no Golfo do México. O plano brasileiro começou a ser esboçado depois do vazamento de 1,3 milhão de litros de petróleo na Baía de Guanabara, em janeiro de 2000, mas está parado há dois anos e meio. Ontem, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, anunciou no Rio a criação de um grupo de trabalho para concluir a proposta do plano. Quando o estudo estiver terminado, será implementado por decreto presidencial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.