País terá teste que avalia sangue com mais precisão

Um exame essencial para melhorar a qualidade do sangue, o NAT, passará a ser adotado no Brasil ainda este ano. O laboratório Bio-Manguinhos ingressou com pedido de registro do teste na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a expectativa é a de que até setembro o produto passe a ser utilizado em bancos de sangue do País.

Lígia Formenti / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

25 de junho de 2010 | 00h00

Usado rotineiramente em outros países, o NAT reduz a chamada janela imunológica ? período em que, apesar de o paciente estar contaminado, testes dão resultado falso negativo. A falha aumenta o risco de que bolsas de sangue contaminadas possam ser aproveitadas em transfusões, contaminando o receptor.

O NAT permitirá que a janela dos testes de aids se reduza de 21 para 10 dias e a de hepatite, de 70 para 14 dias. Isso porque enquanto o teste tradicional busca anticorpos do vírus no sangue, o NAT identifica traços do vírus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.