Países do Mar Negro fazem plano único para combater aviária

Ministros e secretários de Estado de Agricultura da Bulgária, Moldávia, Romênia, Turquia e Ucrânia, todos às margens do Mar Negro, decidiram nesta segunda-feira em Bucareste cooperar para definir uma estratégia comum na luta contra a gripe aviária.O ministro da Agricultura da Romênia, Gheorghe Flutur, disse em entrevista coletiva que a cooperação regional para controlar o vírus H5N1 é muito importante no momento em que se espera "a grande migração de primavera das aves do sul rumo ao norte"."Concordamos em elaborar uma estratégia de comunicação rápida sobre esta epizootia", disse Flutur, que contou que os participantes decidiram realizar as pesquisas epidemiológicas conjuntamente sem levar em conta as fronteiras.O ministro romeno destacou que os participantes informaram sobre a situação da gripe aviária em seus países e debateram sobre as perspectivas de evolução do problema.Flutur anunciou que nesta segunda foi confirmado um novo foco do vírus H5N1 em Borcea, no sudeste do país, perto do Danúbio, onde serão sacrificadas 100 mil aves.Os representantes dos cinco países discutiram também as medidas necessárias para evitar que a infecção seja transmitida à população e pediram assistência de organismos internacionais e da União Européia.Até o momento, a Romênia não registrou qualquer caso de infecção com H5N1 em seres humanos.O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos ofereceu ao país uma ajuda de US$ 1,25 milhão para a luta contra a gripe aviária, que inclui dois sistemas para examinar as aves com mais precisão.As autoridades alfandegárias romenas impuseram quarentena nas fronteiras do oeste do país com a Hungria e a Sérvia.

Agencia Estado,

06 de março de 2006 | 17h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.