Palestinos rejeitam acordo entre Israel e EUA para assentamentos

Os palestinos rejeitam acordos entre Israel e os Estados Unidos que permitam a construção limitada de assentamentos judeus na Cisjordânia ocupada, um negociador palestino informou no domingo.

ALI SAWAFTA, REUTERS

12 Julho 2009 | 10h12

"Não há soluções de meio-termo para a questão dos assentamentos: ou a construção de assentamentos para ou não para", disse Saeb Erekat à rádio Voz da Palestina.

"A mensagem é clara: assentamentos devem parar imediatamente."

Erekat disse que o presidente palestino Mahmoud Abbas enviou essa mensagem por carta no sábado ao presidente dos EUA, Barack Obama.

As declarações de Erekat são uma resposta aos relatos de que Israel e os Estados Unidos estariam discutindo um acordo para permitir a construção em assentamentos existentes, o que Israel chama de "crescimento natural" para acomodar famílias em expansão.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, renovou no domingo seu pedido para que Abbas retome as negociações de paz imediatamente.

"Não há motivos para não nos reunirmos em qualquer lugar em Israel e eu sugiro que nos encontremos... para alcançar a paz para o benefício de ambos os nossos povos", disse Netanyahu durante o encontro semanal de seu gabinete.

Cerca de 500 mil israelenses vivem na Cisjordânia e em parte de Jerusalém, áreas ocupadas por Israel na guerra de 1967.

Mais conteúdo sobre:
PALESTINA ISRAEL EUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.