Panamá promete punir mutilação de tubarões

Autoridades panamenhas prometem punir com pesadas multas as pessoas e empresas vinculadas à morte, durante o final de semana, de centenas de tubarões, para a remoção das barbatanas. As autoridades lamentam que se mantenha a prática, apesar dos problemas que causa ao ecossistema.O diretor de Recursos marítimos e Costeiros, George Novey, disse que "centenas de tubarões" foram encontrados, sem barbatanas, na foz do Rio Torio, no distrito de Mariato, no litoral do Pacífico.Novey afirmou que as embarcações de pesca artesanal que forem utilizadas para o corte de barbatanas serão multadas. O crime ambiental também pode levar a penas de até três anos de prisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.