Pandora ´polui´ canais de música com anúncios

Ao criar um serviço de música que associava o conceito de redes sociais, com um mecanismo de recomendação, o Pandora, que se auto-intitulou o ´projeto genoma´ da música, ganhou destaque entre os internautas e chegou a ser escolhido até como o mecanismo da rádio online do portal MSN. Mas as análises positivas de jornalistas e veículos de tecnologia, bem como o acordo com o braço online da Microsoft podem não ter sido o bastante para a empresa que coordena o serviço, já que o Pandora começou a veicular, no início deste ano, anúncios em meio às músicas. O método invasivo não agradou, levando o Pandora a receber sérias críticas dos mesmos sites e blogueiros que já recomendaram o serviço. Os administradores se defendem, dizendo que a mudança não é definitiva e que eles estão apenas "experimentando novas formas de publicidade e patrocínio dos canais." O funcionamento do Pandora é simples: para montar sua rádio, basta escrever no campo de buscas do Pandora Media o nome de um artista ou canção. O programa, então, consulta um banco de dados e cria um canal de áudio com uma música do artista ou banda escolhidos, apresentando a seguir uma seleção de outros músicos do mesmo estilo, que o usuário pode aprovar ou rejeitar, ajudando a aperfeiçoar os métodos de filtragem do site.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.