Pão de Açúcar espera Cade para concluir sinergia com Casas Bahia

A conclusão da captura de sinergias decorrente da união de Ponto Frio e Casas Bahia às operações do Pão de Açúcar ainda está condicionada à aprovação do processo de fusão por parte do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), algo sem previsão para acontecer.

REUTERS

17 de fevereiro de 2012 | 15h56

"Boa parte das sinergias já foi capturada, vai ficar para 2012 um ajuste mais fino", disse nesta sexta-feira o presidente da Via Varejo (ex-Globex), Raphael Klein, em teleconferência sobre os resultados do grupo em 2011. "Há melhorias ainda... teríamos condições para capturar mais sinergias em 2011, mas ficou condicionado ao Cade".

O Pão de Açúcar firmou acordo de fusão com a Casas Bahia no final de 2009, mesmo ano em que adquiriu os ativos do Ponto Frio. A parceria com a empresa comandada pela família Klein, entretanto, só foi ratificada em novembro de 2010.

Ambas operações ainda não passaram pelo crivo do Cade, que não tem uma previsão para analisar o negócio. A próxima reunião do órgão de defesa da concorrência no país acontece em 14 de março, ainda sem uma pauta definida.

"Estamos trabalhando bem próximos ao Cade", acrescentou Klein.

A Secretaria de Acompanhamento Econômico (Seae) do Ministério da Fazenda recomendou em março do ano passado que o Cade impusesse restrições à fusão entre as companhias, por ter identificado sobreposições em 12 regiões, recomendando a venda de ativos nesses mercados.

No ano passado, a varejista desembolsou 153 milhões de reais na integração das operações de Ponto Frio e Casas Bahia. "Em 2012 os gastos serão muito pequenos, nada comparado com o que tivemos em 2011", assinalou o executivo nesta sexta-feira.

O Grupo Pão de Açúcar não forneceu qualquer estimativa referente a este ano, afirmando que as projeções serão divulgadas em evento no final de março.

A Via Varejo, que também inclui as operações da Nova Pontocom, teve lucro líquido de 125,9 milhões de reais no último trimestre e de 103,9 milhões de reais no fechado de 2011.

Já o Pão de Açúcar registrou lucro líquido consolidado de 361 milhões de reais no quarto trimestre de 2011, acima do esperado pelo mercado.

(Por Vivian Pereira)

Tudo o que sabemos sobre:
CONSUMOPAODEACUCARSINERGIASCADE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.