Filippo Monteforte/AFP
Filippo Monteforte/AFP

Papa chega a Milão para visitar pobres e presos

Pontífice argentino inicia visita pela periferia do principal centro econômico italiano

O Estado de S.Paulo

25 Março 2017 | 05h39

MILÃO - O Papa Francisco chegou no início da manhã deste sábado, 25, ao aeorporto de Milão, no norte da Itália, para uma visita de oito horas à cidade. Em sua primeira visita à cidade, se reunirá com habitantes de um bairro da periferia e almoçará com presos. 

Logo que chegou, Francisco foi homenageado com sinos das cerca de 1.000 igrejas de Milão. Como de costume em suas viagens, dedicará boa parte de sua jornada visitando setores desfavorecidos e conversando com gente simples e humilde. 

Com isso, o pontífice conhecerá pessoalmente o outro lado da cidade famosa pela moda e pelo luxo. Francisco irá diretamente ao bairro popular Case Bianche (Casas Brancas), na periferia da principal cidade italiana, sendo recebido e ovacionado por aproximadamente 8 mil habitantes. 

Nesse bairro há famílias de ciganos, muçulmanos e imigrantes de várias nacionalidades. Francisco se reunirá com três famílias: um casal de idosos, uma família que atende uma pessoa com doença grave e uma terceira formada por muçulmanos com vários filhos.

Depois, vai orar em frente a um pequeno santuário dedicado à Virgem de Lourdes com os residentes locais. Posteriormente, irá ao Duomo, a capital gótica no centro histórico de Milão. Também tem prevista uma visita à prisão de San Vittore, onde almoçará com cem detentos. 

Ainda haverá espaço para uma visita a Monza, onde rezará para cerca de 700 mil fiéis. A viagem será concluída em um encontro com jovens no estádio San Siro, de Milão. / AFP 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.