Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Papa lamenta morte de dom Eugênio, 'intrépido pastor'

O papa Bento 16 lamentou, em nota divulgada nesta terça-feira, a morte do cardeal dom Eugênio de Araújo Sales, arcebispo emérito do Rio de Janeiro, a quem chamou de "intrépido pastor, revelando-se autêntica testemunha do evangelho no meio do seu povo".

Reuters

10 de julho de 2012 | 11h55

Dom Eugênio morreu na noite de segunda-feira, aos 91 anos, de morte natural, na residência episcopal de Nossa Senhora da Assunção, no Sumaré, onde morava, informou a Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro.

"Dou graças ao Senhor por ter dado à Igreja tão generoso pastor que, nos seus quase 70 anos de sacerdócio e 58 de episcopado, procurou apontar a todos a senda da verdade na caridade e do serviço à comunidade, em permanente atenção pelos mais desfavorecidos...", afirmou o papa, em telegrama enviado ao arcebispo do Rio, dom Orani João Tempesta.

Nascido em Acari, no Rio Grande do Norte, em 8 de novembro de 1920, dom Eugênio ingressou no seminário em 1931. Ordenado sacerdote em 1943, estudou Filosofia e Teologia no Seminário da Prainha, em Fortaleza.

Dom Eugênio foi nomeado bispo auxiliar de Natal pelo papa Pio 12, aos 33 anos. Dez anos mais tarde, em 1964, tornou-se administrador apostólico da Arquidiocese de Salvador e, quatro anos depois, arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, pelo papa Paulo 6o.

Dom Eugênio participou da criação das Comunidades Eclesiais de Base e da Campanha da Fraternidade. Atuou de maneira silenciosa durante a ditadura militar, abrigando no Rio pessoas perseguidas pelos regimes do Cone Sul, entre 1976 e 1982, especialmente argentinos.

Foi arcebispo do Rio de Janeiro durante 30 anos, no período entre abril de 1971 e setembro de 2001, quando deixou o cargo devido ao limite de idade.

Tudo o que sabemos sobre:
RELIGIAODEUGENIONOTAPAPA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.