Papa pede que fiéis evitem o materialismo excessivo no Natal

De acordo com o papa, as crianças estão crescendo num mundo saturado de 'falsos modelos de felicidade'

REUTERS

09 de dezembro de 2007 | 12h00

O papa Bento XVI pediu aos católicos, no domingo, que redescubram o significado religioso do Natal, dizendo que não se deve deixar o materialismo dominar essa data. As palavras do papa, proferidas na bênção do domingo dada a uma multidão de fiéis na praça de São Pedro, numa manhã chuvosa, marcaram o segundo dia consecutivo em que o pontífice criticou o consumismo, no momento em que a temporada de compras natalinas deslancha na Itália. "Com demasiada frequência, infelizmente, a maneira como se vive e apreende o Natal hoje é prejudicada pela mentalidade materialista", disse ele. No sábado, quando os católicos comemoraram o dia da Imaculada Concepção, o líder da Igreja Católica disse que os adultos apenas enganam as crianças ao introduzi-las, em idade cada vez mais tenra, a uma vida de materialismo desenfreado. De acordo com o papa, as crianças estão crescendo num mundo saturado de "falsos modelos de felicidade" e são atraídas por adultos inescrupulosos para "o beco sem saída do consumismo".

Tudo o que sabemos sobre:
PAPAMATERIALISMONATAL

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.