Papa reforça posição sobre casamento gay, liberado na Califórnia

O papa Bento 16, falando umdia após o Estado da Califórnia aprovar o casamento entrepessoas do mesmo sexo, reafirmou firmemente na sexta-feira quea posição da Igreja Católica é que somente uniões entre umhomem e uma mulher são morais. O papa não mencionou a decisão da Califórnia em seudiscurso a famílias européias, mas ressaltou a posição daIgreja diversas vezes. "A união do amor, baseado no matrimônio entre um homem euma mulher, o que forma a família, representa um bem para todaa sociedade que não pode ser substituído, confundido oucomparado com outros tipos de união", disse. Ele também falou sobre os direitos inalienáveis da famíliatradicional, "fundada no matrimônio entre um homem e umamulher, sendo o berço natural da vida humana". Na quinta-feira, a Suprema Corte da Califórnia suspendeu aproibição de casamentos entre pessoas do mesmo sexo, em umagrande vitória para os defensores dos direitos doshomossexuais. A Califórnia é o mais populoso Estadonorte-americano. No ano passado, a poderosa Igreja Católica italiana fez umabem-sucedida campanha contra uma lei proposta pelo antigogoverno de centro-esquerda que daria mais direitos aos casaisgays e não casados. A Igreja Católica prega que a homossexualidade não épecado, mas os atos homossexuais são, e se opõe à adoção decrianças por casais gays. O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, que tambémse opõe ao casamento gay, rezou "pela família" na Casa Brancano mês passado, durante a visita do pontífice ao país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.