Paquistão restringe uso de celulares após atentado matar três

Um ataque a bomba na passagem de uma procissão xiita no Paquistão matou pelo menos três pessoas neste sábado, e as forças de segurança estão em alerta máximo diante do risco de ataques em larga escala contra a minoria religiosa no país.

Reuters

24 de novembro de 2012 | 10h27

O Paquistão proibiu o uso de celulares em muitas cidades durante este fim de semana, importante para o calendário xiita, já que uma série de atentados contra xiitas usou telefones para deflagar as bombas.

Os sunitas ameaçaram realizar mais ataques, já que os xiitas estão em um importante mês para eles, o Muharram. Mais de dez pessoas já morreram em atentados nesta semana.

O ataque deste sábado aconteceu na cidade de Dera Ismail Khan, reduto de sunitas da Al Qaeda que não consideram os xiitas como muçulmanos.

(Por Jibran Ahmad e Javed Hussain)

Tudo o que sabemos sobre:
PAQUISTAOATENTADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.