Para brincar de degustador profissional

Cuore di Cacau lança kit com ficha de avaliação; em São Paulo, Valrhona chega ao mercado em barras de 100g e Sara Accioly cria novos bombons

Giovanna Tucci,

26 Novembro 2009 | 10h20

O ano já virou barra e está quase sendo embalado, mas nossas chocolatières ainda estão derretendo ideias. A primeira novidade é que a chocolateria curitibana Cuore di Cacau acaba de lançar a caixa L’Essenza del Cuore: é um kit degustação para quatro pessoas com blends do chocolate francês Valrhona. Antes que você imagine um daqueles jogos vampirescos capazes de sugar até os conhecimentos da expert Chloe Doutre-Roussel, acalme-se, este também vale para iniciantes. O jogo criado pela dupla de irmãs Bibiana e Carolina Schneider vem com 16 bombons feitos com diferentes blends de chocolate usados pela loja, Manjari, Guanaja, Caraïbe e Jivara. A ideia básica é você provar todos eles, claro. Cada participante recebe uma ficha de degustação com os nomes dos chocolates e espaço para avaliar os aromas e sabores específicos de cada terroir - a ficha destaca os sabores tostados, frutados, ácidos e amargos. Você prova o chocolate e anota suas impressões. Depois, o jogo traz uma ficha gabarito, com as respostas. É possível se surpreender, por exemplo, ao notar que aquele chocolate com notas finais de baunilha e malte não é o menos amargo de todos. Ou se sentir uma pontada de frutas vermelhas ao deixar derreter na boca uma lasca de um chocolate do Madagáscar. E chega de contar as respostas, senão a gente acaba com a graça do jogo. "As pessoas sempre pedem informações", diz Bibiana, justificando por que as irmãs fizeram um jogo para provocar o paladar dos chocólatras. "Não é tão fácil diferenciar as características de um e de outro, mas escolhemos tipos bem marcantes para mostrar que chocolate não é tudo igual", conta. Há outras boas novas para os chocólatras. A baiana Sara Accioly, radicada em São Paulo, avisa que madrugou na cozinha para finalizar os novos e espevitados bombons natalinos. Fez de marzipã com perfume de limão siciliano; praliné de avelã com confit de laranja e massa folhada; ganache de banana com tomilho; e também de purê de marron glacê. Ainda inventou as "bolas", bombons redondos ultracrocantes que levam nibs de cacau - as favas do cacau torradas e processadas grosseiramente. Sara conta que resolveu criar uma coleção cheia de ervas e frutas para transmitir frescor e que continua vendendo aqueles que se tornaram seus clássicos, como o chocolate com pistache caramelizado e perfume de cardamomo. As celebradas misturas nascem assim: ela só tem uma vaga noção do que quer fazer, começa a fuçar a despensa e vai cruzando os ingredientes. Sara só trabalha com chocolate belga Callebaut 50% e 70% de cacau. Em tempo: depois do sumiço dos chocolates Valrhona no País - o motivo foi a mudança na distribuição, que passou a ficar a cargo da Polenghi, como noticiou o Paladar -, chegam pela primeira vez às prateleiras paulistanas as cobiçadas barras de 100g da marca. Os preços estão mais acessíveis. Uma barra de Manjari Orange 64% Cacau sai por R$ 14,90. À venda na Casa Santa Luzia. Cuore di Cacau - R. Fernando Simas, 334, Curitiba, (41) 3014-4010. O kit L’Essenza del Cuore custa R$ 98. Sara Accioly - Encomendas pelos tels. 3142-9311 e 2713-0919. O preço das caixas varia entre R$ 60 e R$ 120. Casa Santa Luzia - Al. Lorena, 1471, 3897-5000.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.