Para cortar gastos, serviço inglês proíbe cirurgia em fumantes

Um serviço de saúde oficial do Reino Unido decidiu punir os fumantes, excluindo-os da lista de espera para cirurgias. A medida foi adotada porque, segundo os responsáveis pelo serviço, operar fumantes é muito caro, de acordo com o diário The Independent. Os fumantes da região de Norfolk estão sendo instruídos a abandonar o hábito ou perder a oportunidade de fazer a cirurgia pelo sistema público.O Norfolk Primary Care Trust, ou Norfolk PCT, tem um déficit de 50 milhões de libras, e diz que os fumantes estão sendo visados porque operá-los oferece maior risco de complicações. Além disso, fumantes demoram mais para se recuperar de uma operação - o que significa maiores gastos hospitalares. Os PCTs são as unidades regionais do sistema de saúde pública na Inglaterra. Segundo o Independent, queixam-se de que a medida representa uma perseguição, e médicos também consideraram a decisão "inapropriada". As novas regras cobrem todas as cirurgias eletivas. Fumantes que estejam em situação de urgência não serão afetados.

Agencia Estado,

23 de outubro de 2006 | 14h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.