'Para decidir, precisamos de informações'

VATICANO - Por decisão de Bento XVI, o relatório dos três cardeais só poderá ser entregue ao seu sucessor, mas detalhes estão sendo discutidos na Congregação Geral, as reuniões pré-conclave. "Estamos conversando sobre os problemas mais urgentes de forma a escolher a pessoa apta a responder a esses desafios", disse ao Estado o cardeal italiano Crescenzio Sepe, arcebispo de Nápoles.

O Estado de S.Paulo

06 de março de 2013 | 02h03

Na segunda-feira, cardeais como o sul-africano Wilfrid Napier já haviam sido enfáticos na defesa de maior transparência. "Se quisermos tomar boas decisões, estou certo de que devemos ter algumas informações relacionadas a isso", disse ele, referindo-se ao caso Vatileaks.

Mas nem todos os cardeais julgam necessário ter acesso às informações do relatório. Para o francês André XXIII, arcebispo de Paris, as revelações têm pouco ou nenhum interesse. Questionado pelo Estado na segunda-feira sobre se as informações do relatório a respeito de Vatileaks são importantes, foi lacônico: "Não necessariamente". /A.N.

Tudo o que sabemos sobre:
papaBento XVIIgreja Católica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.