Para duelo histórico contra River Plate, Chapecoense cobra R$ 200 no ingresso mais barato

A Chapecoense vive momento único em sua história. Disputando sua primeira competição internacional e diante do River Plate, o time catarinense tem empolgado sua torcida. Mas o preço dos ingressos para o jogo decisivo das quartas de final da Copa Sul-Americana nesta quarta gerou polêmica entre os torcedores nas redes sociais. A entrada mais barata, no setor da geral, custa R$ 200. Quem for de cadeira terá de pagar R$ 250. O ingresso para as tribunais sociais não sai por menos de R$ 300.

Leandro Nossa, O Estado de S.Paulo

28 de outubro de 2015 | 16h17

O preço é bem diferente do praticado no Brasileirão. No último fim de semana, na partida contra o Avaí, as entradas custavam R$ 60 na geral. Na página oficial do clube no Facebook, houve grande número de críticas. "Na hora de apoiar o clube no Brasileirão, cobra 10 pila o ingresso. Já quando tem a oportunidade de retribuir a cidade com um bom jogo, elitiza o estádio", comentou um torcedor.

Outros torcedores tentam defender a atitude da Chapecoense dizendo que a partida será única. O clube respondeu às críticas nas redes sociais alegando que vai priorizar os sócios. “Nosso maior interesse, além de encher a Arena, é prestigiar nosso sócio, aquele que ajuda o clube a formar times, a manter sua estrutura e a participar de competições como o Campeonato Brasileiro e a Copa Sul-Americana”, informou a página oficial do clube também no Facebook.

Para isso, os sócios não pagam ingresso nesta quarta. Segundo a Chapecoense, as entradas serão subsidiadas pelo próprio clube. O alviverde tem mais de 4 mil associados. Acompanhantes dos sócios ganham 50% de desconto no preço do ingresso. Já os demais torcedores que querem um dos 22 mil lugares da Arena Condá terão de desembolsar os R$ 200. O clube não informou quantos ingressos foram vendidos.

Situação do confronto

No jogo de ida, os argentinos venceram por 3 a 1 em Buenos Aires. Para se classificar, o time comandado por Guto Ferreira precisa ganhar de 2 a 0 ou por vantagem de três ou mais gols. Uma vitória da equipe brasileira por 3 a 1 leva o confronto para os pênaltis. Quem passar enfrenta o vencedor de Atlético-PR e Sportivo Luqueño (PAR). Na ida, a equipe brasileira venceu por 1 a 0 em Curitiba. A partida de volta também acontece nesta quarta, no Paraguai. Terça, o Huracán (ARG) garantiu vaga na semifinal ao eliminar o Defensor (URU). Os argentinos aguardam o classificado de Santa Fé (COL) e Independiente (ARG).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.