Para Idec, acordo não mobiliza o consumidor

"A questão das sacolinhas é emblemática, mas é fichinha perto do que vem por aí com a regulamentação da Política Nacional dos Resíduos Sólidos, a PNRS. O consumidor não está fazendo parte do processo", avalia a socióloga Lisa Gunn, coordenadora do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). Ela lembra que, apesar de o fim das sacolinhas em SP ser um acordo, ele foi fechado no contexto da entrada em vigor da PNRS. "Ele pode não ser lei, mas a PNRS institui a responsabilidade compartilhada pelos resíduos. A referência é ela", diz Lisa.

O Estado de S.Paulo

04 Abril 2012 | 03h01

Segundo a socióloga, o fim das sacolinhas deveria ter sido um processo mais cuidadoso. "Juntos, poderíamos ter pensado em alternativas, como usar o recurso economizado pelos supermercados para subsidiar as reutilizáveis. Uma coisa são os consumidores de classe média alta, Outra é quem ganha Bolsa-Família. O consumidor tem de ser um aliado. Mas a ação da Apas está afastando esse consumidor." /K.N.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.