'Para mim foi o fim do mundo. Tinha medo de morrer'

Sergio Luis Bergantin. Portador do vírus da hepatite C

, O Estado de S.Paulo

22 Abril 2010 | 00h00

Meu nome é Sergio Luis Bergantin, tenho 43 anos, sou casado há 21, pai de duas filhas e portador do vírus da hepatite C desde 1992. Descobri a doença por acaso. Fui fazer uma doação de sangue no Sírio-Libanês em São Paulo para a filha de um amigo. Após 15 dias, chegou uma carta do hospital dizendo que eu era soropositivo do vírus da hepatite C.

Para mim foi o fim do mundo. Tinha medo de morrer. Não sabia como o vírus era transmitido. Faltava muita informação sobre a doença. Os próprios médicos não sabiam informar sobre o tratamento. E no Brasil ou se comprava os medicamentos, caríssimos, ou se esperava um encaixe pelo SUS.

Fiquei aguardando minha vez até 1997, quando consegui o interferon convencional do SUS. Tomei o remédio por 48 semanas, eram 3 injeções por semana. Os efeitos colaterais eram muitos fortes. Tive dores de cabeça, calafrios. Minha imunidade baixou e eu corria riscos de pegar doenças oportunistas, como gripe e terçol. Não havia acompanhamento médico semanal, só nas consultas. O resultado foi decepcionante, pois o vírus era muito resistente.

Com a necessidade de saber mais sobre a doença, em agosto de 2000 fundamos a Apohie, associação voltada para portadores de hepatite C e transplantados de fígados. Graças à orientação dos meus colegas, voltei a procurar um especialista e comecei meu segundo tratamento, também infrutífero.

Em 2003, comecei o novo tratamento com a combinação do interferon peguilado e a ribavirina. Tive de entrar com um mandado de segurança pois a portaria do governo federal vigente não previa um terceiro tratamento. Os efeitos colaterais continuavam. Entretanto, minha resposta foi positiva, consegui negativar a ação do vírus.

Hepatite C é uma doença silenciosa. Quando você descobre, pode ser tarde demais. Vale a pena fazer os exames.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.