Para professor, 'descontentamento é necessário'

Diretor do Núcleo Interdisciplinar de Meio Ambiente da PUC-Rio, o professor Luiz Felipe Guanaes considera positivo que os jovens - os ouvidos pelo Estado e aqueles com que convive diariamente na universidade - sejam críticos em relação à Rio+20.

O Estado de S.Paulo

03 de junho de 2012 | 03h05

"O descontentamento é mais do que necessário. Existe uma desconexão absoluta entre os jovens e a classe política. Eles não se sentem representados", analisa o professor.

Guanaes lembra que a Eco-92 também foi precedida de descrença, mas deixou como legado a inclusão de temas até então ignorados, como mudanças climáticas e biodiversidade. "São assuntos que se tornaram comuns." / R.P.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.