Para Schwarzenegger e Serra, Copenhague ''já é sucesso''

Governadores defenderam iniciativas ambientais locais

Afra Balazina e Andrei Netto, Copenhague, O Estadao de S.Paulo

16 Dezembro 2009 | 00h00

O governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, foi o astro de um evento paralelo em Copenhague no qual esteve o governador de São Paulo, José Serra (PSDB). Eles compartilharam duas opiniões: a COP-15 já pode ser considerada bem sucedida e que, no combate às mudanças climáticas, é fundamental empreender ações locais, nas cidades e Estados.

O público era misto: delegados, jornalistas e integrantes de ONGs. Segundo Schwarzenegger, o Protocolo de Kyoto fez o mundo começar a pensar diferente. O mesmo ocorreria agora com Copenhague. Ele também pediu à ONU que organize uma conferência sobre mudanças climáticas voltada a governos regionais e ofereceu a Califórnia como sede.

Antes da apresentação, os dois governadores conversaram numa sala ao lado do auditório. O representante da Califórnia falou após o brasileiro e agradeceu as "profundas" palavras de "Sierra", como o chamou. E terminou com a célebre frase de seu personagem no filme o O Exterminador do Futuro: "I"ll be back" ( "Eu voltarei").

ETANOL

Serra voltou a defender o uso do etanol para evitar o aquecimento global. E ele vê uma oportunidade para o Brasil nessa aproximação com Schwarzenegger. "Foi uma reunião produtiva pelas colocações feitas e pela possibilidade de um estreitamento da relação com a Califórnia, que tem 34 milhões de habitantes e 25 milhões de automóveis, sem praticamente ter carro flex", disse. Segundo ele, Schwarzenegger já reclamou da tarifa americana sobre o etanol brasileiro. Serra também citou ações do Estado relacionadas à redução de emissões de CO2, entre elas a expansão do metrô e, principalmente, a meta paulista de 20%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.