Paralisação afeta transporte coletivo em Porto Alegre

Um protesto de trabalhadores impediu que a maioria dos ônibus da Carris e da Nortran saísse das garagens e prejudicou parte do transporte coletivo de Porto Alegre (RS) na manhã desta quinta-feira, 18. Os manifestantes, de oposição à diretoria do Sindicato dos Rodoviários, contestam o acordo coletivo assinado neste ano e pedem mais segurança para motoristas, cobradores e usuários.

ELDER OGLIARI, Agência Estado

18 de julho de 2013 | 12h23

Somadas, as frotas das duas empresas tem 479 ônibus, que correspondem a 28% do total de 1,7 mil veículos de todo o sistema, responsável pelo transporte de 900 mil passageiros por dia na capital gaúcha. A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) remanejou cerca de cem veículos de outras empresas para cobrir as linhas que estavam sem atendimento, mas admite que a medida é insuficiente para atender plenamente a demanda da parcela da população que ficou prejudicada.

Mais conteúdo sobre:
paralisaçãoRStransporte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.