Paralisação deixa 560 mil sem ônibus em Fortaleza

Na quarta-feira, integrantes do sindicato bloquearam terminais de onde saem frota municipal

Ana Luísa Westphalen, Agência Estado

07 de maio de 2008 | 11h58

Divergências no Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro) levaram à paralisação de motoristas e cobradores de ônibus, que deixou 560 mil usuários sem transporte público em Fortaleza na manhã desta quarta-feira, 7. De acordo com a prefeitura, na noite de quarta-feira, 6, integrantes do Sintro bloquearam os terminais, de onde sai a frota municipal, de 1.630 veículos.  Veja também:Motoristas de ônibus iniciam paralisação em São Paulo  No momento, a Polícia Metropolitana e a Guarda Municipal trabalham na desobstrução dos terminais, pois os ônibus foram estacionados e tiveram os pneus esvaziados. Algumas linhas já circulam normalmente, segundo a prefeitura. No dia 30 de abril, a diretoria do sindicato assinou acordo salarial coletivo com as empresas de transporte urbano, mas parte da categoria não concorda com os termos e pede a anulação do acerto. Parte da categoria protesta contra a atual diretoria, eleita em 2005.

Mais conteúdo sobre:
paralisaçãoCearáFortaleza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.