Paraná suspende cirurgias eletivas

A Secretaria da Saúde do Paraná anunciou que todas as cirurgias eletivas (não emergenciais) que precisarem de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estão suspensas por 30 dias no Estado. O objetivo é ter uma reserva técnica de leitos caso haja necessita de atendimento a pacientes com doenças respiratórias graves, entre elas a gripe suína.

EVANDRO FADEL, Agencia Estado

06 Agosto 2009 | 00h08

De acordo com a secretaria, a informação já foi repassada para as regionais de saúde, que ficarão responsáveis por conversar com os hospitais. Segundo o superintendente de Gestão em Saúde da secretaria, Irvando Carulla, essa é apenas uma medida preventiva. "Hoje, não há nenhum paciente com insuficiência respiratória aguardando leito de UTI no Paraná", garantiu.

A secretaria informou que, no ano passado, a pneumonia e outras complicações da gripe sazonal causaram 2.415 mortes no Estado. Este ano, os dados preliminares apontam 1.219 mortes, incluídos os óbitos pela gripe suína.

Mais conteúdo sobre:
GripeParaná

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.