Paraná tem maior queda no fluxo de veículos, diz ABCR

O fluxo de veículos no Paraná, segundo a desagregação por regiões do Índice ABCR pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias e Tendências Consultoria Integrada, caiu 3,9% em fevereiro ante janeiro, descontados os efeitos sazonais. É a maior queda entre os Estados que compõem o levantamento. Pela mesma base de comparação, a circulação de veículos leves pelas estradas paranaenses pedagiadas caiu 4,6% e a dos pesados, 2%.

FRANCISCO CARLOS DE ASSIS, Agência Estado

08 de março de 2013 | 12h01

Na comparação com fevereiro do ano passado, o fluxo total de veículos no Paraná caiu 0,9%, puxado pela queda de 2,7% na movimentação de veículos leves. Já o tráfego de veículos pesados cresceu 2,6%. No acumulado de doze meses, o indicador da ABCR cresceu 4,2%, o dos leves avançou 4,3% e o dos pesados, 4,1%.

Com a segunda maior queda em fevereiro, o tráfego total de veículos nas estradas pedagiadas do Estado de São Paulo despencou 3,4% na comparação com fevereiro descontados os efeitos sazonais. Os leves recuaram 3,6% e os pesados, 2,5%. Na comparação fevereiro do ano passado, o índice geral diminuiu 1,6%, o dos leves caiu 2,2% e o dos pesados ficou praticamente estável, com ligeira expansão de 0,1%. No período acumulado de 12 meses encerrado em fevereiro, o fluxo de veículos pelas estradas paulistas avançou 3,4%. O de leves cresceu 4% e o de pesados, 1,9%.

Nas estradas fluminenses pedagiadas, a ABCR e a Tendências apuraram uma queda de 1,4% no fluxo total, influenciado por quedas de 1,6% e 1,5% dos veículos leves e pesados, respectivamente. Na comparação com fevereiro do ano passado, o Índice ABCR total para o Rio de Janeiro caiu 2%, mesma variação para os leves e pesados.

Nos últimos 12 meses encerrados em fevereiro, o fluxo total de nas estradas do Rio de Janeiro cresceu 3,6% , o dos leves, 3,8% e o dos pesados, 2,8%. Finalmente, no Rio Grande do Sul o fluxo total veículos em fevereiro caiu também 1,4% ante janeiro dessazonalizado.

O movimento dos leves caiu 2,3% e o dos pesados, 0,2%. Na comparação com fevereiro do ano passado, o fluxo total de veículos pelas estradas gaúchas 1,1%, o dos leves, 1,6% e dos pesados cresceu 0,8%. Nos últimos doze meses, o indicador da ABCR para o Estado do Rio Grande do Sul cresceu 4,6%, o dos leves avançou 6,5% e o dos pesados caiu 0,3%.

Tudo o que sabemos sobre:
ParanáveículosABCR

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.