Paraquedistas enfrentam temporal e se ferem na queda

Os paraquedistas Eduardo Cunha Rios e Marcelo Eiroshi Oshikata ficaram feridos ao serem apanhados por um temporal em pleno salto, no final da tarde de ontem, em Boituva, a 115 quilômetros de São Paulo. Eles executavam um salto duplo quando uma chuva, acompanhada de vento forte, empurrou o paraquedas para fora do Centro Nacional de Paraquedismo (CNP), onde deveriam pousar.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agencia Estado

15 de março de 2010 | 16h04

Eles ainda conseguiram evitar a queda na pista da rodovia Castelo Branco, que tinha tráfego intenso em direção à capital paulista, e fizeram um pouso forçado no canteiro central da rodovia. Os dois homens sofreram fraturas.

Socorridos pelo serviço de resgate do Corpo de Bombeiros, eles foram levados para um hospital de Boituva e, em seguida, transferidos para o Hospital Regional de Sorocaba. A administração do CNP vai apurar se havia condições para o salto quando os paraquedistas o executaram.

Tudo o que sabemos sobre:
paraquedistastemporalquedaBoituva

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.