Parceria traz videoaulas para prova do Enem

A partir de sábado, portal 'Estadão.com.br' exibe revisão de conteúdo com 51 videoaulas preparadas pelo Grupo Positivo

O Estado de S.Paulo

02 de outubro de 2011 | 03h03

Mais de 6 milhões de estudantes de todo o País já entraram na reta final de preparação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que será realizado nos dias 22 e 23. Eles contarão a partir de sábado com um aliado na revisão de conteúdos para a prova, a coleção de videoaulas preparadas por professores do Grupo Positivo que serão publicadas no portal estadão.com.br.

A estreia da série "Super Aulas Enem Estadão Positivo" terá oito vídeos com conteúdos de biologia, matemática, português e física. Os 51 vídeos da coleção - cada aula tem cerca de meia hora - serão exibidos gradativamente até o dia 16. Eles podem ser assistidos no momento em que forem ao ar ou resgatados no arquivo do portal, onde a série completa ficará disponível até o dia 23.

A parceria com o Estadão.edu, projeto multimídia do Estado que traz notícias sobre vestibulares, ensino superior e carreiras, surgiu de uma iniciativa lançada pelo Positivo no ano passado. Nos dias 17 e 18 de setembro de 2010, cerca de 25 mil alunos de mais de mil escolas participaram de uma maratona de aulas de revisão pela internet, dividida em dois blocos de oito horas.

"Recebemos mais de 1.500 e-mails durante as transmissões, elogiando a iniciativa", diz o diretor corporativo de Marketing do Grupo Positivo, Rogério Mainardes. "Daí surgiu a ideia de ampliar o projeto. Agora, estudantes de todo o País vão poder se plugar no site do Estadão e aproveitar esse conteúdo."

O Positivo, que atende a mais de 960 mil alunos em unidades próprias, cursinhos pré-vestibulares e por meio de escolas que usam seu sistema de ensino, escalou 26 professores para as videoaulas. "Todos eles têm mais de 20 anos de experiência na preparação para vestibulares", diz.

Primeiro colocado entre alunos de escolas públicas no vestibular da Universidade Federal do Paraná, Guilherme Gonçalves de Albuquerque, de 19 anos, usou as videoaulas na revisão para o Enem e para a prova da UFPR - a instituição usa o exame nacional como parte da nota, mas tem seu próprio processo de seleção.

"A gente participou da maratona online e logo depois fez um simulado, o que ajudou a fixar os conteúdos", diz Guilherme.

"As videoaulas são bem objetivas. No ano passado, durante a maratona, eu me sentia como se acendessem umas luzinhas na cabeça durante as explicações dos professores", diz, rindo, Francine Ribeiro do Nascimento, de 18 anos. "Revisão é sempre bom, especialmente quando é abrangente, como foram as videoaulas. E é muito legal poder fazer isso online, sem sair de casa, porque na reta final dos vestibulares a gente já está bem estressado."

Francine acredita que, com a parceria com o portal, vai ficar ainda mais cômodo aproveitar as "Super Aulas". "No ano passado, a gente não tinha a possibilidade de assistir à revisão no dia e horário em que fosse mais conveniente, foi tudo de uma vez só."

Embora tenha se saído bem nos vestibulares, Francine vai prestar de novo o Enem este ano. Candidata a uma vaga em Arquitetura, ela passou em 7º lugar na Universidade Positivo e em 36º na Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Paraná, mas quer tentar uma universidade pública.

No ano passado, Francine perdeu o prazo de inscrição para a UFPR. Nem ficou tão preocupada, porque sua prioridade era o curso de Arquitetura do Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet) do Paraná, cuja seleção é feita exclusivamente pelo Enem. "O problema é que eu passei mal entre o primeiro e o segundo dias do Enem. Acho que comi alguma coisa estragada, mas também estava nervosa." Coisas de vestibulando.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.