Parelheiros tem menos docentes com diploma

Mais de 24% dos professores das creches municipais da subprefeitura de Parelheiros, no extremo sul de São Paulo, não possuem diploma de ensino superior. Na pré-escola, o índice é de 15,6%. Essa subprefeitura é a que tem o maior porcentual de docentes sem curso superior - praticamente o dobro da média da capital paulista.

Paulo Sandaña e Ocimara Balmant, O Estado de S.Paulo

11 Maio 2012 | 03h07

Pela Lei de Diretrizes e Bases da educação, todos os professores da educação básica deveriam ter curso superior. Por ter baixa densidade populacional, as unidades de ensino do extremo sul da cidade têm historicamente mais dificuldade de atrair professores de outras regiões - o que explicaria em parte os indicadores de nível de formação dos professores por região. Porque em segundo lugar nesse quesito aparece a subprefeitura de Pinheiros, zona oeste.

Uma das regiões mais ricas e com melhor infraestrutura da cidade, Pinheiros tem em suas escolas de ensino infantil número considerável de professores sem formação adequada. Nas creches, o porcentual de falta de diploma é de 23,1%. Na pré-escola, entretanto, o número desaba e fica em 3,3%.

A média da cidade tem melhorado desde 2009. No ano passado, 5,5% dos professores da rede tinham apenas o ensino médio. A realidade também atinge o ensino fundamental, onde 2,1% não têm diploma. / P.S. e O.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.