Parmalat recebe ordem de pagar US$431 mi ao Citibank

A decisão de um tribunal italiano está relacionada à quebra da companhia em 2003

REUTERS

04 Setembro 2014 | 09h10

Um tribunal italiano defendeu uma decisão de um tribunal dos Estados Unidos para que o grupo de laticínios Parmalat pague ao Citibank 431 milhões de dólares em danos em um caso relacionado à quebra da companhia italiana em 2003, afirmaram advogados do banco norte-americano nesta quinta-feira.

Em 2008, o Tribunal Superior de Nova Jersey havia descartado uma solicitação de danos da Parmalat contra o Citibank e, em vez disso, aceitado um pedido de danos contra o grupo de laticínios por parte do banco norte-americano.

"Após a demanda do Citibank de que a decisão dos EUA fosse reconhecida na Itália, o Tribunal de Apelos de Bolonha decidiu que a sentença dos EUA seja reconhecida na Itália contra a Parmalat", disse a empresa de advogados Clifford Chance.

A Parmalat não estava imediatamente disponível para comentar.

(Por Stephen Jewkes)

Mais conteúdo sobre:
CONSUMOPARMALATCITIBANKLEGAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.