Partido governante de Portugal lidera pesquisa apesar de resgate

O Partido Socialista do premiê interino de Portugal José Sócrates superou o partido de oposição PSD em uma pesquisa pela primeira vez em meses, sugerindo que o resultado das eleições de 5 de junho ainda é difícil de prever.

ANDREI KHALI, REUTERS

21 de abril de 2011 | 13h50

A pesquisa indica que o partido governante não está recebendo a parcela de culpa pela situação das finanças de Portugal, que forçou Sócrates a anunciar há duas semanas que buscaria um resgate.

Autoridades da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI) estão em Lisboa negociando os termos de um resgate que deve totalizar 80 bilhões de euros e ser definido até meados de maio.

A pesquisa da Marktest, divulgada nesta quinta-feira, mostrou que o apoio ao Partido Socialista está em 36,1 por cento, aumento de 11,6 pontos percentuais em comparação à pesquisa do mês passado.

Os Sociais Democratas (PSD), maior partido de oposição, caíram 11,4 pontos na pesquisa, para 35,3 por cento, seis semanas antes das eleições gerais.

Sócrates renunciou no mês passado depois que o PSD e outros partidos de oposição se juntaram no parlamento para rejeitar o pacote de austeridade de seu governo minoritário.

Mais conteúdo sobre:
PORTUGALPESQUISAELEICOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.