Yuya Shino/Reuters
Yuya Shino/Reuters

Partido governista do Japão quer ampliar capacidade ofensiva do país

Ameaça da Coreia do Norte motiva a decisão

O Estado de S.Paulo

30 Março 2017 | 03h29

TÓQUIO - O partido no poder no Japão encorajou o governo a ampliar a capacidade ofensiva do país, como atingir alvos com mísseis guiados. A proposta não sugere a ideia de um ataque inicial, comprometida com a postura japonesa pacifista adotada desde o final da Segunda Guerra Mundial. 

Um painel do Partido Democrata Liberal afirmou que o governo deve, imediatamente, começar a analisar caminhos para incrementar a capacidade de interceptar mísseis. Instalar um sistema antimísseis, que Washington e Seul concordaram implantar na Coreia do Sul, seria uma ideia. 

O partido enxerga um "novo nível de ameaça" da Coreia do Norte, que lançou quatro mísseis este mês. Três deles pararam em águas reivindicadas economicamente pelo Japão. A proposta do partido será submetida ao primeiro ministro Shinzo Abe nesta quinta-feira, 30. / REUTERS 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.