Patrus deixa ministério e tenta ser candidato a governador em MG

De olho no governo mineiro, o ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias, anunciou nesta terça-feira que deixará a pasta para se colocar à disposição do PT para concorrer a algum cargo nas eleições de outubro.

REUTERS

30 de março de 2010 | 16h17

"Eu estou me desincompatibilizando para estar em condições, se for o caso, de disputar algum mandato, de preferência de governador, é claro, nas eleições de outubro deste ano", disse Patrus a jornalistas.

Segundo uma fonte do governo, a tendência é o presidente Luiz Inácio Lula da Silva apoiar o ministro das Comunicações, Hélio Costa (PMDB), nas disputa pelo governo de Minas Gerais. No PT, o ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel também tenta se viabilizar para concorrer ao governo estadual.

O cenário para as eleições às duas cadeiras no Senado por Minas também está em aberto entre os partidos que apoiam Lula, uma vez que o vice-presidente José Alencar, pode querer participar da disputa.

"Eu sou pré-candidato ao governo de Minas e dentro dos princípios éticos e democráticos vamos trabalhar para viabilizar esta candidatura", acrescentou Patrus.

(Reportagem de Bruno Peres e Fernando Exman, edição de Alexandre Caverni)

Mais conteúdo sobre:
POLITICAPATRUSSAI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.