PCC queria montar 'cooperativa' do tráfico, diz polícia

O Primeiro Comando da Capital (PCC) quer montar uma cooperativa com traficantes de 17 Estados brasileiros, incluindo o Estado do Rio e Minas Gerais, para comprar, a preço mais barato, cocaína da Colômbia e da Bolívia. O plano foi descoberto pela Polícia Civil e Ministério Público. Ontem, em três ações distintas, policiais civis deram um duro golpe no crime organizado. Foram presos 43 integrantes da facção criminosa, sendo sete na Baixada Santista, 28 em Sorocaba, no interior, e oito em São Bernardo do Campo.O plano de ?globalização criminosa? do PCC foi descoberto pela equipe do delegado seccional de Diadema, Ivaney Cayres de Souza, e pelo Grupo de Atuação Especial e Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) de Santos. Durante seis meses, policiais civis e promotores de Justiça investigavam as ações do traficante Luís Altino da Silva, o Chuck. A polícia apurou que a quadrilha dele movimentava R$ 1,5 milhão por mês de drogas na Baixada Santista. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.