PDT reelege Carlos Lupi para comandar o partido

O ex-ministro do Trabalho Carlos Lupi foi reeleito presidente do PDT nesta sexta-feira e seguirá no comando do partido pelos próximos dois anos, informou a legenda.

Reuters

22 de março de 2013 | 17h24

Eleito por aclamação durante a Convenção Nacional da sigla, Lupi, que preside o partido desde 2004 após a morte de Leonel Brizola, teve sua posição recentemente fortalecida dentro da legenda ao conseguir a troca do comando do Ministério do Trabalho.

Na semana passada, o secretário-geral do PDT, Manoel Dias, foi anunciado como o novo ministro no lugar do também pedetista Brizola Neto, que não tinha apoio da ala majoritária do partido.

A troca era uma reivindicação da cúpula pedetista para apoiar o governo da presidente Dilma Rousseff no Congresso. Embora seja da base aliada, a legenda nem sempre vota de acordo com a orientação governista no Legislativo.

A mudança executada pela presidente fez parte de suas movimentações para acomodar os partidos da base já de olho em sua campanha à reeleição em 2014.

A movimentação de Dilma em direção à cúpula do PDT acontece também após possíveis adversários de Dilma na eleição do ano que vem --o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB)-- buscarem se aproximar da legenda.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICAPDTLUPI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.