Pediatra indica nebulização com vodca no ES

Duas mães receberam receitas de um médico para utilizar cinco gotas de vodca na nebulização de bebês de 1 e 6 meses. As mulheres, que foram atendidas por um médico do Hospital São Camilo, em Aracruz, no Espírito Santos, acharam a indicação estranha e procuraram outros profissionais, que desaconselharam o uso. As duas pretendem entrar com ação contra o médico.

CAROLINA MOREIRA, ESPECIAL PARA O ESTADO / VITÓRIA, O Estado de S.Paulo

16 de março de 2013 | 02h05

A agente de saúde Luana Tomaz Pereira, de 22 anos, mãe do bebê de 6 meses, levou o filho, com catarro, tosse e febre, ao hospital, que atende pelo SUS. Lá, recebeu a receita de nebulização com vodca, além de medicamentos. "Ele falou: mãe, você conhece um remedinho chamado vodca? Você conhece vodca de supermercado? Levei na brincadeira, peguei a receita e fui à farmácia. Achei um absurdo."

A vendedora Joice Silva Oliveira, de 23, recebeu a mesma indicação. "Ele não deu sequer uma explicação sobre o uso da bebida."

O hospital informou que não pode interferir na conduta do médico, mas pediu à Sociedade de Pneumologia do Espírito Santo uma avaliação sobre o uso da substância. "Estamos aguardando a resposta de entidades médicas para decidir sobre o que será feito", disse o superintendente executivo, Clemarcio Angeli.

Consultado, o pediatra Celso Murad disse que a prática não tem embasamento científico, mas que alguns profissionais indicam o uso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.