Pedreiro arrasta mulher presa a moto por 400m em SP

Esposa discutia com marido, segundo ela, por ele estar envolvido com desmanche de veículos

Daniela do Canto, estadao.com.br

07 Janeiro 2009 | 07h45

O pedreiro Joel Pina Marques foi preso na madrugada desta quarta, 7, depois de arrastar a mulher presa a uma moto por cerca de 400 metros no bairro Jardim Saint Moritz, em Taboão da Serra, município da Grande São Paulo. De acordo com a Polícia Militar, Edvilma Maria de Oliveira Marques Moreno ficou presa a um suporte para bagageiro instalado na parte traseira da moto do marido ao tentar impedi-lo de sair de casa. Ela foi levada ao Pronto-Socorro do Hospital Geral de Pirajuçara, onde permanece internada com os calcanhares, nádegas e um ombro esfolados, além de escoriações por todo o corpo.Conforme o sargento Agenilton Brito Marinho, o Centro de Operações da PM recebeu um chamado de que acontecia uma briga dentro da residência do casal durante a madrugada. Quando chegavam ao local, os policiais viram a moto dirigida por Marques, com Edvilma pendurada, saindo em alta velocidade. "Tivemos até medo dela (Edvilma) se soltar e acabarmos atropelando", afirmou o policial.Ao chegar ao 1º Distrito Policial (DP) da cidade, Marques, de 33 anos, confessou saber que estava arrastando a mulher. "Eu percebi mas pensei que ela ia se soltar", afirmou o pedreiro. "Agora vou pagar pelo que eu fiz", disse ele, que morava com Edvilma há quatro anos. Marques afirmou ter discutido com a mulher porque ela não queria deixar que ele saísse de casa. Aos PMs, Edvilma, de 35 anos, afirmou ter tentado impedi-lo de deixar a residência porque ele estaria envolvido com roubo e desmanche de motos.

Mais conteúdo sobre:
crimepedreiroarrastaSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.