'Pela Internet', a mensagem de Gilberto Gil

Um dos pontos altos da cerimonia de lançamento do Estadão Acervo, a série de apresentações musicais que marcaram o século 20 foi encerrada com Gilberto Gil, com Pela Internet.

O Estado de S.Paulo

24 Maio 2012 | 03h03

"Escolhi a música por conta do gesto do Estado de colocar à disposição seu acervo, que tem dimensão histórica para o País", disse Gil. "Se há um papel fundamental da imprensa na história do País, o Estado teve nele uma atuação marcante", declarou o cantor. Referindo-se a seu aniversário, no dia 26 de junho, quando completará 70 anos, o artista disse: "Não sou muito de celebrar, de festa, prefiro participar da festa dos outros".

Antes dele, a breve viagem musical pelo século 20 trouxe outras gratas surpresas. Ná Ozetti interpretou Dizem que Voltei Americanizada, acompanhada por Arthur Nestrovski, evocando a cantora Carmen Miranda.

A bossa nova foi lembrada em uma versão estilizada de Chega de Saudade, interpretada por Ana Cañas. Dinho Ouro Preto, com Que País é Esse?, lembrou o rock de protesto dos anos 80.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.