Perfil: Bilawal Bhutto herda desafio de continuar trajetória política da família

Aos 19 anos, filho de Benazir Bhutto passou a maior parte da vida fora do Paquistão.

BBC Brasil, BBC

30 de dezembro de 2007 | 20h30

Quando Bilawal Bhutto Zardari fez sua primeira aparição pública para o mundo, seu pai, Asif Ali Zardari, disse que a partir de agora o jovem seria conhecido pelo nome da mãe - Bhutto.O filho da ex-primeira-ministra paquistanesa Benazir Bhutto, assassinada em 27 de dezembro, foi indicado como sucessor da mãe na liderança do Partido do Povo do Paquistão (PPP).Aos 19 anos de idade, Bilawal herda não apenas um dos mais célebres nomes da política, mas também uma história impregnada de poder e de sangue.Desde sua fundação, o PPP sempre foi liderado por um Bhutto.O avô de Bilawal, Zulfiqar Ali Bhutto, foi o primeiro premiê eleito do Paquistão e fundou o PPP. Ele foi executado em 1979, depois de ter sido derrubado por um golpe militar liderado pelo general Zia Ul-Haq.Em sua primeira entrevista coletiva, Bilawal citou a experiência da mãe em lidar com a tragédia."Minha mãe sempre disse que a democracia é a melhor vingança", disse o jovem.HerdeiroBilawal não parecia totalmente à vontade diante dos gritos de apoio dos partidários.Amigos de Benazir dizem que a ex-premiê sempre quis que Bilawal se tornasse seu herdeiro político, mas afirmam que ela não gostaria que o filho tivesse de carregar esse fardo tão jovem.Nascido em setembro de 1988, um mês antes de Benazir ser eleita primeira-ministra do Paquistão, Bilawal passou a maior parte da vida fora do país, viajando com a mãe, que desde 1999 vivia em exílio voluntário entre Londres e Dubai.Aluno de História na Universidade de Oxford, na Grã-Bretanha, onde sua mãe também estudou, Bilawal diz que pretende completar os estudos antes de mergulhar no turbilhão da política paquistanesa.Em uma entrevista em 2004, ao ser questionado se gostaria de ingressar na política paquistanesa, ele disse: "Vamos ver, não sei. Eu gostaria de ajudar o povo do Paquistão, então vou decidir quando terminar meus estudos".No entanto, ele foi forçado a tomar essa decisão mais cedo. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
bhuttopaquistãobilawalPPP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.