Peru libera 60.000 filhotes de tartarugas amazônicas

Cerca de 60.000 filhotes de tartarugas amazônicas, das espécies charapa e taricaya, serão soltos em parias artificiais construídas na reserva nacional peruana de Pacaya-Samiria, num esforço para proteger os animais da extinção, informa o Instituto Nacional de Recursos Naturais (Inrena) do Peru. A charapa é a maior tartaruga de água doce da América do Sul e é considerada uma espécie em vias de extinção. Já a taricaya está na lista de espécies ameaçadas. A carne e os ovos dessas tartarugas fazem parte da dieta de comunidades amazônicas há séculos. Além disso, os animais são mortos para a fabricação de vasilhames, cosméticos e óleos. Além do homem, as tartarugas e seus ovos são ameaçadas por outros predadores, como formigas, peixes e iguanas. A fim de proteger as espécies, as autoridades peruanas realizam, há anos, a liberação de filhotes em parias artificiais em algos e rios da reserva natural.

Agencia Estado,

10 de agosto de 2006 | 16h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.