Pesqueiros franceses liberam o navio do Greenpeace

Os atuneiros de Marselha (sudeste daFrança) liberaram o navio Rainbow Warrior, da organizaçãoambientalista Greenpeace, depois de mantê-lo detido durante doisdias. O barco será rebocado pela Marinha francesa para um pontodesconhecido. O Rainbow Warrior, que pretendia atracar no porto deMarselha, teve sua passagem bloqueada pelos atuneiros naquarta-feira, quando estava a várias milhas de seu destino. O Greenpeace queria promover uma campanha de sensibilizaçãocontra a pesca da atum vermelho no Mediterrâneo. A atividade podeacabar com a espécie, segundo a organização. Os atuneiros de Marselha, opostos à campanha, fecharam a passagemdo barco e chegaram a bloquear o porto, o que deixou em terramilhares de viajantes que iam à ilha da Córsega e ao norte daÁfrica. A intervenção da prefeitura resolveu a situação. As autoridadesse comprometeram a rebocar o navio do Greenpeace para que ele possa efetuar a escala técnica de que precisa antes de prosseguir sua viagem rumo ao porto espanhol de Cartagena.

Agencia Estado,

24 de agosto de 2006 | 07h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.