Pesquisadores descobrem novo gênero de grilo

Pesquisadores dizem que ter descoberto um novo tipo de grilo no Monumento Nacional Grand Canyon-Parashant, localizado em uma faixa remota de terra na fronteria entre os Estados americanos de Utah e Arizona. O grilo foi descoberto em amostras retiradas da área na última primavera por Kyle Voyles, coordenador de cavernas no Arizona e J. Judson Wynne, da Universidade do Norte do Arizona. Voyles e Wynne passaram um tempo analisando 24 cavernas e retirando amostras de 15 delas. "Encontrar uma nova espécie é uma coisa, mas um novo gênero está além do meu sonho mais selvagem", disse Voyles. Um gênero é uma categoria mais abrangente na classificação dos animais; ele pode compreender muitas espécies relacionadas.O monumento cobre mais de 2.570 quilômetros quadrados de terra na região conhecida como Faixa do Arizona. Os profundos desfiladeiros, montanhas e elevações rochosas de rocha vermelha são cortados do resto do Arizona pelo Grand Canyon em sua fronteira sul. O novo grilo foi encontrado na primeira garrafa de amostras. De acordo com Voyles, o entomologista da Universidade Estadual de San Diego Theodore Cohn identificou os grilos como um novo gênero.Além do possível novo gênero de grilos, quatro novas espécies de grilos foram identificadas nas amostras. Passeios anteriores às cavernas renderam duas novas espécies de milípedes com distância de cerca de cinco quilômetros entre elas.O que torna o novo gênero de grilos que ainda será nomeado especial é que ele possui garras na parte posterior. As garras são funcionais, mas são se sabe porque ou para quê elas servem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.