Pesquisas dizem que Escócia vai rejeitar ser retirada do Reino Unido

Nas pesquisas de opinião, o mercado financeiro e as casas de apostas são unânimes – a Escócia vai rejeitar a independência, em um referendo histórico que acontecerá no próximo mês e permanecerá parte do Reino Unido.

REUTERS

31 Agosto 2014 | 10h49

Mas, e se, como os escoceses nacionalistas acreditam, as pesquisas estiverem erradas? Especialistas dizem que é uma possibilidade.

A votação do dia 18 de setembro, a primeira desse tipo na história britânica, gerou circunstâncias únicas que fazem com que prever um resultado seja especialmente difícil.

As pesquisas são compatíveis em relação à tendência, mas divergem quando se trata do tamanho da diferença entre as duas campanhas.

Poucos estão dispostos a excluir uma virada.

“Os pesquisadores estão especialmente nervosos devido à disparidade entre eles”, disse à Reuters John Curtice, professor da Universidade de Strathclyde e uma das maiores autoridades sobre pesquisas de voto.

“Algumas das pesquisas estão certamente erradas, porque elas não são compatíveis. Nós só não sabemos ainda quais delas. Esse é um grande desafio para a indústria de pesquisas de voto.”

(Andrew Osborn)

Mais conteúdo sobre:
REINOUNIDOESCOCIAREFERENDO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.